quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Momento didático (clichê) - reforma ortográfica do português

Foi aprovada no ano passado e começa a valer este ano : as mudanças na língua escrita do nosso português vão confundir muitos durante muito tempo. Pode me colocar bem no topo dessa lista, pois sou bem ortodoxo e, particularmente, preferia as coisas do jeito que estavam. Mas devemos nos adaptar.

A pior parte para mim foi a exclusão do acento agudo nos ditongos éi e ói, comuns em palavras paroxítonas, aquelas em que a penúltima sílaba leva acento. É muito estranho escrever alcatéia, platéia, odisséia, paranóia, jibóia, jóia, dentre tantas outras palavras, sem acento. Jóia ! Joia. Aff....e aí, jôia ? Haha, não gostei nadica, só que é preciso se acostumar. Mas atenção : essas mudanças só valem para a língua escrita, não afetando nenhum aspecto da língua falada.

Até agora, na verdade, não consegui me adaptar a todas as mudanças, sempre tenho que recorrer a algum livreto para consultar as dúvidas corriqueiras que porventura possam surgir. É claro, se tudo continuasse como antes, supimpa; mas as coisas mudaram, numa pretendida unificação da ortografia dos países que tenham o português como idioma oficial. De cabeça, logicamente, vem Portugal e Brasil, mas me lembro também de Moçambique e Angola, países que têm o sotaque bem diferente do nosso. A escrita é parecidíssima, e esses acentos já não existem lá também.

Mas nem só de críticas vivem as mudanças : o alfabeto passa a agregar as letras K, W e Y. E a extinção da trema também é bacana, pois simplesmente facilita a escrita daquelas palavras que nos interrogavam sobre o uso ou não da trema. Ainda bem que não afeta a fala, senão pronunciaríamos consekência, frekência, sekestro, trankilo...hehe.

O circunflexo é outra espécie em extinção : nada de acento nas junções êem e ôo(s). Dêem, crêem, lêem, vôo, enjôo...tudo isso não tem mais acento. Também veio a nosso favor, porque era fácil se confundir : "o circunflexo vai no primeiro 'o' ou no segundo ? Como ?". Simples : não há mais acento.

O hífen também recebeu mudanças. Regra que não dá pra esquecer : sempre usar hífen diante de h. Super-homem, mini-hotel, por aí vai. Vou explicar a curto e grosso modo para não ficar difícil, pois essa parte dos hífens é bem chatinha. Continuando : sem hífen quando as vogais forem diferentes. Exemplos : autoescola (prefixo "auto", terminado com "o", e sufixo "escola", que começa com "e", ou seja, vogais diferentes, junta tudo!), anteontem, infraestrutura etc. E quando as vogais são iguais, simples : põe o hífen ! Micro-ondas (pois é, tá separado agora), contra-ataque, anti-inflamatório etc.

A mesma regra vale para consoantes : se forem diferentes, deixa tudo junto. É o caso de intermunicipal, supersônico (pois é, sem separar ! Estranho, não é?) etc. Direitos iguais : se as consoantes forem iguais, separe com o hífen. Veja : inter-regional, hiper-requintado etc. Só é chato, mas não tão difícil. O pior é ter que se lembrar dessas mudanças na hora H. Só o convívio vai nos habituar a isso.

A pegadinha "mór" vem agora : quando o prefixo terminar em vogal e a continuação começar com r ou s, duplicam-se essas letras. Veja a diferença na escrita : ultra-som virou "ultrassom"; mini-saia virou "minissaia"; semi-reta virou "semirreta", e por aí vai. Isso é complicado, mas, se você observar bem, verá que não é tão difícil. É só lembrar : r ou s, tira o hífen e duplica. Pronto.

Agora não vou lembrar todos de cabeça, mas usa-se sempre o hífen em prefixos como ex, pós, recém, pré, pró...ou seja...você sempre vai escrever ex-marido, pós-vendas, pré-compra, pró-ativo, recém-nascido etc.

É, eu disse que não era a mais difícil, e sim a mais chata. Eu vou demorar um bocado para me acostumar a tudo isso. É bom sempre ter um guiazinho por perto...

Ufa ! Se tiver mais, eu aviso.

Abrátzo

4 comentários:

Jeff disse...

Caraca velho...deu pra sacar várias ae Brunão...parabéns cara...saudades aí hein ? A gente se fala...

"Abrátzo" haha

Guilherme Giuntini disse...

deveriam matar o cara que inventou de juntar o português (brasil) com o de portugal.. :) essas novas palavras estão sendo modificadas para a facilidade de falar e escrever. Está parecendo as palavras que escrevemos na internet. Desaprovo totalmente, seja como pessoa ou jornalista.

muito boas às dicas

Abraço Brands, andei sumido mas estou de volta..

Adonis kill disse...

pois é punha, o dicionaria que irei entregar a maggie ja vem com essas correções. Só pra complicar, esses pé no saco do caralho. como se unificar o portugues ajudasse em alguma coisa. Academia brasileira das punhas hauhauhauhaua

não adianta tentar unificar nosso portugues com o de outros paises, dentro de alguas decadas ja estará tudo diferente.

@ N @ P@UL @ disse...

SHOW......