domingo, 23 de novembro de 2008

O universo fantástico de Fallout 3 (que ainda quero conhecer)

Nota 10 na nossa revista oficial do Xbox 360, última edição. 10 no uol games. Até o IGN, um dos canais de games mais frescos e "odiados" por ser exageradamente exigente, deu 9,6 para o dito cujo - o Fallout 3, quero dizer.

Um amigo meu jogou no Xbox destravado dele antes do lançamento - meus pêsames a ele, foi banido pouco tempo depois - e torceu um pouco o nariz, alegando que o personagem parecia um "sabão se movimentando". E depois arrematou com algumas críticas plausíveis e elogios dispersos, como se o jogo fosse mais do mesmo.
Respeito muito a opinião dos sábios, e por isso é sempre importante ler tudo sobre um jogo em vários veículos e canais diferentes para se ter uma idéia do balanço que ele possa ter antes de ser jogado. No caso de Fallout 3, título que, apesar dos ótimos vídeos (tem um nesse post, mais abaixo) e da competente equipe de criação - a mesma responsável por Oblivion -, fiquei meio duvidoso quanto à proposta da obra. RPG ? Ação ? RPG de ação ? RPG estratégico ? RPG "pós-apocalíptico" ? Ou tudo isso em parcelas generosas ? Resposta certa, como tudo conspira.

Meu gênero favorito é ação/aventura, com direito a tripas, tiros, estilhaços, explosões megalomaníacas, enredo memorável, trilha épica e até coisas mais tenras e agradáveis, encontradas em títulos inesquecíveis como Banjo-Kazooie, Mario, Kameo, Zelda, Donkey Kong, Star Fox e cia.

Apesar de tudo já publicado sobre Fallout 3, de todas as informações disponíveis e todos os elogios possíveis, ainda não sei o que esperar do título. Mais ação, mais RPG ou essa mistura toda em doses homeopáticas ? "Não espere por um jogo de ação", já ouvi. Mas também já ouvi que "dá pra estourar os miolos dos bichos". E isso me empolgou.

Acho que o que encaixa Fallout 3 no nicho dos RPGs é a personalização do protagonista, com pontuação nos atributos e evolução do caráter, bem como o enredo profundo e pós-apocalíptico, que coloca você numa Washington devastada por bombas nucleares, infestada de mutantes bizarros e aberrações que lembram até o Nemesis, de Resident Evil 3. Isso sem falar na customização das armas, nos diálogos, nas escolhas...tudo isso é característica de RPG, mas os tiros trocados com os inimigos, pelo que li por aí, são recompensadores.
Vale a pena conhecer. É o que pretendo fazer...coloquei esse vídeo do gametrailers, que é bastante instigante e desperta o gostinho de curiosidade pela coisa. Qualquer um fica com essa pretensão.

video

Um comentário:

Guilherme Giuntini disse...

Um baita jogo mesmo, eu quero pra PC :) vou ir atras dele.. mas ainda acho que estão saindo uma safra de games muito iguais. 'falei bonito' mas este é um excelente game..